• acompanhe
|
cadastro
/ esqueci minha senha
Especialização em Sonorização de Shows e Eventos
APRESENTAÇÃO:  Aprenda a dimensionar e operar um Sistema de Sonorização profissional!

O Especialista em Sistemas de Sonorização é responsável por dimensionar e ajustar os sistemas especificamente para o local de cada evento, mantendo-os em bom funcionamento. Além disso, de acordo com muitos dos mais renomados profissionais da área (seja para um show, uma peça de teatro, uma palestra ou um culto em uma igreja), um grande técnico precisa não só dominar teorias e ferramentas, mas confiar no que ouve e em seus padrões.
O CURSO: • Realizar aulas práticas, com o intuito de ensinar sobre dimensionamento, alinhamento, mixagem e passagem de som;

• Trabalhar conteúdos teóricos, desde fundamentos da sonorização e dos equipamentos (incluindo as consoles digitais), até informações mais específicas, como protocolos de redes, gerenciamento de sistemas de rádio, medição do desempenho de sistemas de sonorização (SMAART), entre outros.
EMENTA:
ÁUDIO FUNDAMENTOS

A Natureza do Som: Frequência, período e comprimento de onda | Sistema massa-mola | Fase entre Ondas | Interferência | Harmônico | ADSR – Attack, Decay, Sustain, Release.

Eletricidade Básica: O circuito DC elementar | As grandezas elétricas – V, I, R e P | Relação entre essas grandezas | Níveis, RMS e de pico | Circuito AC elementar | Conceito de impedância - Z

Eletrônica Digital Básica: Sample rate e bit rate | Margem dinâmica, nível | Conversão – conversores (Intersample peaks) e Dither | Protocolos digitais | Clock – Word clock e Jitter | DSP | Latência

Características da Audição Humana: Percepção à variação de frequências – a extensão de nossa audição, intervalos de oitavas, nossa reação logarítmica de base 2 | Percepção à variação de níveis - a extensão de nossa audição, nossa resolução, o decibel (dBW, dBm, dBV, dBu, dBSPL) | Percepção conjunta à variações de frequências e níveis - curvas de Fletcher-Munson, escalas A, B e C em decibelímetros e analisadores de espectro, dinâmica, envelope, timbre | Percepção à variação de tempo – Efeito Hass e aplicações (em painéis refletores em Teatros e em torres de delay em sonorização), dobra, eco

Propagação do Som ao Ar Livre: Lei do inverso do quadrado da distância, fonte puntual – ondas esféricas | Lei do inverso da distância, fonte em linha – ondas cilíndricas | Perda extra devido à umidade | Alterações na velocidade de propagação | Alterações no curso da propagação

Acústica: Conceitos fundamentais | Isolamento acústico – conceitos, arranjos e materiais, lei da massa, Sound Transmission Class (STC), curva de perda de isolação, ferramentas computacionais, Normas Brasileiras (NBR 10151 e NBR 10152) | Condicionamento acústico – conceitos, painéis, elementos e materiais, análise modal, Tempo de Reverberação (RT60), coloração, inteligibilidade, painéis acústicos, ferramentas computacionais | Projetos acústicos | Medições acústicas


ÁUDIO EQUIPAMENTOS E APLICAÇÕES

Microfones e DIs (Direct Injection boxes): Classificação quanto à forma de transdução – dinâmico (de bobina móvel e de fita), condensador, eletreto, cristal ou piezoelétrico, carvão ou carbono | Classificação quanto à figura de captação - omnidirecional, bidirecional e direcional (cardióide, supercardióide, hipercardióide ou shotgun) | Microfone PZM | Microfone Lavalier | Microfone de contato | Microfone sem fio | DIs, ativas e passivas | Características de microfones e DIs

Cabos e Conectores: Tipos de cabos, suas características e aplicações - de sinal, de caixa e de energia | Tipos de conectores, suas características e aplicações - de sinal, de caixa e de energia

Placas de Áudio: Para gravação, reprodução e medição | Conexões analógicas, digitais e midi | Conversão: sample rate e bit depth | Clock | Chipset

Consoles de Mixagem: De PA, Gravação e Cinema/TV | Analógica e digital | Canais de entrada | Grupos e VCAs | Seção Master | Características

Equalizadores: Shelving | Hi cut e Low cut | Passa baixas, passa altas e passa banda | Fixos, variáveis e paramétricos

Processadores de Dinâmica: Compressores, limitadores e expansores - controles (Attack, Hold, Release, Knee, Side chain, Filtros, Gain), tipos de construção (ótico, valvulado ou variable MU, VCA, FET), De-esser, multibandas | Noise gates e ducks - controles (Attack, Hold, Release, Knee, Side chain, Filtros, Gain)

Processadores de efeitos: Reverb | Eco e Delay | Flanger | Phaser | Chorus | Pitch | Aural exciter

Crossovers, Amplificadores e Caixas acústicas: Crossovers passivos e ativos | Topologia dos filtros | Características dos amplificadores | Classes dos amplificadores | Funcionamento do alto-falante | Tipos de caixas acústicas | Relação entre amplificador e alto-falante


CONSOLES DIGITAIS DE MIXAGEM

Desenvolvimento dos Consoles Digitais

Áudio Digital para Consoles Digitais

Configurações de um Console Digital: O patch bay

Módulos dos Consoles Digitais: Equalização | Processamento dinâmico | Processadores de efeitos

Automação


GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE RF

Sistemas de Transmissão e Recepção

Frequência: Comprimento de onda eletromagnética | Propagação e efeitos | Modulação | Espectro de rádio frequência

Transmissão e Recepção: Pre/De Ênfase (equalização) | Compressão/Expansão (Compander) | Filtros | Diversidade | Squelch

Cabos de RF: Tipos | Atenuação | Conectores

Antenas: Tipos – Isotrópica, Dipolo, Log Periódica (LPDA), Helicoidal | Características – Polaridade, Ativas e Passivas | Equipamentos associados – Amplificadores, Distribuidores (Splitters) e Combinadores (Combiners) | Interferências – Direta, Indireta, Canais de TV, Intermodulação, Ruído de fundo

Coordenação de Sistemas: Equipamentos – Scanners, Sintonizador/Receiver, Softwares | Posicionamento – Sistemas, Antenas | Erros Comuns | Dicas de Trabalho | Exemplos de Sistemas


SISTEMAS DE ÁUDIO SOBRE REDES DE IP

Protocolos de Transmissão de Áudio Digital: Transporte de Áudio Digital – Word Clock, Sample Rate, Banda (número de canais), Dados | Protocolos de 2 canais – AES/EBU, SPDIF | Protocolos Multicanais – ADAT (Lightpipe), COBRANET, DANTE, MADI, AVB | Formas de Transmissão P2P x IP – Principais diferenças

Protocolos de Transmissão IP: Hardware – Par trançado, Fibra ótica, Conectores, Switches, Acessórios | Software – Dante Controller, Ravena Aneman, HiQ Net | Topologias de redes mais utilizadas – Barramento, Anel, Estrela

Aplicações de Redes de Áudio IP: Projeto – Necessidade do sistema, Componentes do sistema, Fluxo do sinal | Configuração – Prática de configuração de Rede em Protocolo DANTE


ELÉTRICA APLICADA AOS SISTEMAS DE SONORIZAÇÃO

As Fontes de Energia e os Equipamentos: Transformador – Monofásico, Trifásico | Gerador – Monofásico, Trifásico | Aterramento | Main Power | Estabilizador | Cabos – especificações e padrão de cores | Multímetro – medidas de voltagem, medidas de corrente

A Carga: Regime de trabalho (Duty Cycle) | Fator de Crista | Cálculo da potência – potência instalada | Cálculo da carga – potência consumida | Distribuição da energia pelo sistema


MEDIÇÃO DE DESEMPENHO EM SISTEMAS DE SONORIZAÇÃO

Equipamentos: O Decibelímetro | O Analisador de Espectro | Softwares – A função de transferência, Medição de amplitude, Medição de fase, Medição de delay, outras medições

Uso dos softwares para alinhamento de Sistemas


DIMENSIONAMENTO E INSTALAÇÃO DE SISTEMAS

Os Equipamentos: Consoles – Para aplicações ao vivo, Analógicas x Digitais | Ligações – Cabos de microfone, Subsnakes, Splitters, Multicabos, Rede | Gerenciadores – Entradas e saídas, Processamento interno | Amplificadores – Gerenciamento nos amplificadores, Amplificadores em caixas | Sistemas de Caixas – Array x Line Array, Distribuição de Caixas (L/R apoiado, L/R suspenso, Outer fill, Center fill, Front fill, Down fill, Delays, Subs (apoiado, suspenso, cardióide, supercardióide))

O Sistema e o Ambiente: O Ambiente do Evento | Geometria | Distribuição do Público | Softwares de Previsão de Comportamento

Instalação, Teste, Alinhamento e Equalização: Instalações Fixas x Instalações Móveis | Infraestrutura necessária para o “fly” e sua instalação | Instalação dos Subs | Testes de funcionamento | Alinhamento de cada grupo de caixas e entre eles | Equalização de cada grupo de caixas e entre eles


OPERAÇÃO DE SISTEMAS DE SONORIZAÇÃO - PRÁTICA COM BANDA

As Funções em Sonorização: Produtor do Evento | Produtor Técnico do Evento | Produtor Técnico da Banda | Técnico Responsável pelo Sistema | Técnico de Mixagem FOH | Técnico de Mixagem MON | Outros Profissionais

Coordenação e Planejamento: Tipo de Evento | Onde e quando será realizado | O Rider | A posição do House Mix

Monitoração: Caixas de chão e suas posições | Side fills, no chão e fly | In ear, fones | Subs | Shaker

Mixagem: Conhecer os instrumentos – ouvir os instrumentos em vários locais de seu entorno | Conhecer o programa – As variadas estéticas | Como captar o programa – Escolha do microfone ou DI, Posicionamento do microfone, Uso de mais de um microfone para a mesma fonte, Uso de microfone e DI para a mesma fonte | Uso de Compressores, Gates e outros processadores de dinâmica | Uso de Efeitos | Outras técnicas na mixagem
PRÉ-REQUISITO: Não há pré-requisito.
PÚBLICO-ALVO: • Pessoas que estão iniciando seu caminho na área de Áudio e profissionais que buscam reciclagem e certificação;
• Interessados em sonorização (seja em sistema de pequeno, médio ou grande porte) e/ou instalações fixas ou itinerantes, com a finalidade de reprodução de música ao vivo ou mecânica;
• Músicos e técnicos de Bandas (PA e MON), técnicos de sonorização em Igrejas, projetistas e gerentes de Sistemas de Sonorização, entre outros.
METODOLOGIA: ● As aulas são teóricas e em laboratório (demonstração);
● Há testes práticos, com a finalidade de avaliar e estimular o aluno;
● É distribuída apostila digital com os assuntos tratados no Curso;
● Nas aulas com softwares, o aluno deve usar fone e computador portátil pessoal;
● Ao final do curso, o aluno recebe um certificado de participação, no qual estarão registrados seu desempenho, baseado em testes e questionários, e sua assiduidade.
OBSERVAÇÃO: Encaminhamento ao DRT: O IATEC somente faz o encaminhamento aos sindicatos competentes, não sendo responsável pela emissão do registro. A aprovação ou não do registro é algo de competência do(s) sindicato(s). A categoria do registro, é usualmente concedida como operador de áudio. As categorias e normas de concessão podem ser alteradas, ou até mesmo suspensas pelo(s) respectivo (s) sindicato (s). Não tendo o IATEC responsabilidade sobre os fatos e consequências dessas alterações, suspensões ou negativas de aprovações de cadastro.
Data:
19/11/2018
Local:
IATEC Centro
Carga horária:
153h
Dias da semana:
Consultar Disciplinas
Formato:
Extensivo
Horário: Ver Disciplinas
Informações: * Encaminhamento ao DRT disponí­vel apenas para os PETs: Produção Musical, Sistemas de Sonorização, Iluminação Cênica e Produção de Eventos.
Valor: R$ 2.553,83
ou até 12x de R$ 248,81 (2,49% a.m.)
Data:
07/01/2019
Local:
IATEC Centro
Carga horária:
153h
Dias da semana:
Segunda a Sexta (5 semanas)
Formato:
Intensivo
Horário: 10h às 17h
Informações:
Matrículas até 7/11 (15%): R$ 2170,75
Matrículas até 7/12 (10%): R$ 2298,44
Valor: R$ 2.553,83
ou até 12x de R$ 248,81 (2,49% a.m.)

Indique esse curso a um amigo!



MAIS BUSCADAS
Curso Técnico em Áudio; Pro Tools, Curso de Áudio; Curso de Iluminaçao; Curso de Iluminaçao; Curso de Pro Tools; Curso de Pro Tools; Curso de Produçao em Eventos; Curso de Gravaçao; Curso de Produçao de shows; Curso de Sonorizaçao de Igrejas - Rio de Janeiro - RJ; Cursos de Pro Tools.