fbpx

CONSOLES DIGITAIS

APRESENTAÇÃO

Consoles de mixagem são o ponto central de qualquer sistema de sonorização, é neste equipamento que trabalhamos os sinais dos instrumentos que vem do palco, acertamos seus níveis, equalizamos, processamos dinamicamente, acrescentamos efeitos e fazemos o equilíbrio dos seus volumes e PANs. No palco, o console de mixagem é utilizado independentemente do console de PA para o processamento e a distribuição da mixagem para as caixas de monitor ou ear phones dos músicos da banda, sendo o técnico de monitor o responsável por este trabalho. Existem consoles digitais chamados de pequeno, médio e grande porte tudo vai depender da quantidade de canais com os quais eles podem trabalhar, o seu tamanho físico, seu poder de processamento digital e também a capacidade de processar toda a informação que passa por ele. Veremos também que uma das coisas mais importantes em um console digital é a forma como o sinal de áudio que entra e sai do equipamento é processado nas interfaces de áudio. Este é um fator importante já que muitos dos fabricantes possuem mais de um modelo de interface. Não podemos esquecer que o público não está interessado em qual a marca ou o modelo do equipamento que você está utilizando, ou se é um console analógico ou digital. Na verdade, o que o público quer ouvir é um bom som e, para que isso aconteça, o técnico precisa ter um bom domínio sobre o equipamento. 

Sumário

1 – APLICAÇÕES DOS CONSOLES DE MIXAGEM
2 – CONFIGURAÇÕES DOS CONSOLES
3 – PROCESSAMENTO DIGITAL EM CONSOLES DIGITAIS
4 – CONVERSORES DE ÁUDIO EM CONSOLES DIGITAIS
5 – FAMÍLIA DOS CONSOLES DIGITAIS
6 – MÓDULOS DOS CONSOLES DE MIXAGEM
7 – DISTRIBUIÇÃO DOS CANAIS NOS CONSOLES DIGITAIS
8 – AUTOMAÇÃO, SESSÕES E CENAS
9 – VANTAGENS E DESVANTAGENS
10 – O FUTURO DOS CONSOLES DIGITAIS
11 – REFERÊNCIAS

Para quem se aplica:

●  Pessoas que estão iniciando seu caminho na área de Áudio e profissionais que buscam reciclagem;

 Interessados em sonorização (seja em sistema de pequeno, médio ou grande porte) e/ou instalações fixas ou itinerantes, com a finalidade de reprodução de música ao vivo ou mecânica;

Músicos e técnicos de Bandas (PA e MON), técnicos de sonorização em Igrejas, projetistas e gerentes de Sistemas de Sonorização, entre outros.

 

PROFESSOR

renato_munoz_divulgacao

RENATO MUÔNZ

Formado em Comunicação Social, começou a trabalhar profissionalmente com áudio em 1991 na Firma Xef Sound (Rio de Janeiro)...

Qual o benefício desse material para quem o comprar?

Quem adquirir este material poderá ter acesso a uma imensa quantidade de informações sobre áudio nos mais variados temas e toda uma gama de conhecimento necessário para quem já trabalha com áudio ou pretende ingressar neste mercado.

 

Qual o diferencial deste e-Book para outros produtos similares no mercado?

Organizado e criado por professores do IATEC que também são técnicos e atuam diretamente no mercado, o e-Book possui um material atual, com informações e técnicas utilizadas no dia a dia por estes profissionais.

Elaborado para ser didático, informativo e direto, possui um texto conciso e explicativo, com imagens e ilustrações demonstrando métodos de trabalho que ajudam o leitor a aproveitar melhor a leitura.

Investimento

12xR$ 8,98

ou R$ 90,00 à vista

15% off até 15/03

Renato Muñoz

Formado em Comunicação Social, começou a trabalhar profissionalmente com áudio em 1991 na Firma Xef Sound (Rio de Janeiro). No ano seguinte, assumiu o PA da cantora Elba Ramalho, onde trabalhou até 1997.

Entre 1993 e 1998, trabalhou no Estúdio Nas Nuvens, no Rio de Janeiro, com artistas como Gilberto Gil, Caetano Veloso, Barão Vermelho, Skank, Titãs, Paralamas do Sucesso, Fernanda Abreu e Marisa Monte, entre outros. Em 1997, assumiu o PA do Barão Vermelho e depois também o PA do Frejat em seu projeto solo, quando foi responsável pela gravação e mixagem dos dois discos do cantor. Ganhador do prêmio profissional de PA do ano, também prestou serviços para a firma de sonorização Lang Brothers.

Abrir chat
Olá! como podemos ajudar?